Transformar a meditação em hábito é o desejo de muitas pessoas.

Entendo que pode ser um verdadeiro desafio! Em meio a uma rotina atribulada, tirar alguns minutos para meditar é um ato de amor consigo mesmo.

Se você procurou por esse assunto e chegou aqui, parabéns! É sinal de que você sabe da importância de se reconectar com o seu eu interior a fim de manter a sua saúde física e mental.

Eu entendo a dificuldade de boa parte das pessoas. Afinal, quando faz a meditação em um dia e não faz em outro, é como se os resultados fossem perdidos. E o pior: a motivação para meditar vai embora.

Se este é o seu  caso, continue até o final deste artigo. Você vai aprender dicas simples para transformar a meditação em hábito.

Tenha um horário

Engana-se quem pensa que é preciso ter tempo para meditar. Entre dois e cinco minutos por dia é o ideal para começar! Se você força a sua prática a longos minutos diários, as chances de desistir são maiores.

Pense na meditação como um exercício. Assim como você começa a praticar corrida com alguns quilômetros e depois aumenta, assim também deve ser a meditação.

No entanto, eu recomendo que você tenha um momento em que sabe que não será interrompido e possa manter-se em silêncio. Quem sabe levantar-se alguns minutos antes durante a manhã, antes que as outras pessoas da casa acordem.

Ou, naquele instante em que você fica sozinho em casa na hora do almoço. Cada um deve adequar a melhor ocasião para a prática da meditação da melhor forma.

Tenha um cantinho

Você não precisa de uma sala especial para meditar. Mas, que tal fazer um cantinho da meditação que caiba dentro das suas possibilidades? Esse espaço pode conter um tapete especial para a prática, por exemplo.

Novamente, tenha certeza que você não vai ser interrompido nesse local. O mais importante é que você possa ficar em silêncio e sentar-se confortavelmente.

Não importa se você está sentada no chão, em uma almofada ou em um sofá. Mas, sim, que você fique confortável.

Leia também: Como aprender a meditar em 21 dias?

Foco na respiração

Ao começar a meditação, recomendo que você preste atenção na sua respiração. Os movimentos de inspirar e expirar devem concentrar todo o seu foco mesmo que você prefira ficar de olhos abertos.

O ritmo da respiração pode variar. Pode contar um fôlego para frente e dois fôlegos para fora, três fôlegos para dentro, quatro fôlegos para fora, até chegar em dez.

Se você se sentir perdido, não se preocupe. Basta recomeçar.

E se aparecerem os pensamentos?

A mágica da meditação é esvaziar a mente. Esta que vive carregada de pequenas notas que se acumulam: preocupações, medos, ansiedades…

Este é um momento para silenciar a mente. Nas primeiras vezes, é provável que esses pensamentos invadam a sua meditação. E tudo bem. É seu dever observar esse pensamento sem jamais interagir com ele. Apenas olhe para o pensamento e deixe que passe.

Conforme você aperfeiçoa a sua prática da meditação, esse processo fica mais fácil. Vale a pena experimentar.

Para te ajudar a transformar meditação em hábito, desenvolvi o Programa 21 Dias de Meditação. Uma verdadeira ferramenta de cura para você colocar a meditação no seu cotidiano.

Conheça agora: Programa 21 Dias de Meditação.

Até a próxima!

Ebook Gratuito

Meditação e Autoconhecimento: Uma jornada para dentro de si

Dra. Bernadete Nonnenmacher

Aqui eu te ajudo a transformar a saúde do corpo, mente e criar uma nova realidade para uma vida mais leve! Você sabia que tudo o que você come, diz, faz, vê e sente afeta o seu equilíbrio?E muitas vezes é difícil lidar com tudo isso se mantendo saudável, positivo, com paz interior e feliz.Semanalmente eu escrevo aqui textos especiais para te auxiliar nessa missão de mudar as suas percepções para ter mais equilíbrio e assim bem-estar!
Fechar Menu
×

Carrinho

1
Olá! 👋 Se tiver alguma dúvida, é só me chamar☺
Powered by